Sampaio rebate declarações de Dirceu contra o STF e o Ministério Público


O deputado Carlos Sampaio (SP) reprovou as recentes declarações do ex-ministro José Dirceu contra o Ministério Público e o Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista ao site “180 graus”, o petista defendeu a restrição do poder de investigação do MPF e criticou o Judiciário.

Condenado em segunda instância na Lava Jato a 30 anos e nove meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Dirceu sugere o fim do STF: “Deveria tirar todos os poderes do Supremo e ser só Corte Constitucional. O Judiciário não é um poder da República”, afirmou na entrevista. O amigo de Lula saiu da cadeia em junho e aguarda em liberdade o julgamento de recursos.

Reproduzir

Para Sampaio, a entrevista de Dirceu serviu para comprovar aos brasileiros que “o PT vive lado a lado com o crime”. “Um ex-ministro petista condenado por corrupção e lavagem de dinheiro quer dar opinião sobre a política criminal no Brasil”, lamentou o parlamentar.

Essa não é a primeira declaração polêmica de Dirceu. Em entrevista ao jornal El País sobre as eleições, o petista respondeu que “é uma questão de tempo para a gente tomar o poder”.

“Por isso digo a todos: PT jamais. Eles são desmedidos nas práticas criminosas, destruíram a Petrobras e quase acabaram com o nosso país”, acrescentou Sampaio.

José Dirceu já foi condenado pela segunda vez na Lava Jato. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região definiu pena de 8 anos e 10 meses por corrupção e lavagem de dinheiro no caso de irregularidades em contrato para fornecimento de tubos para a Petrobras. Dirceu ficou preso no Paraná entre agosto de 2015 e maio de 2017. Ele voltou para a cadeia em maio deste ano, mas foi solto um mês depois.

(Da redação/ Foto: Alexssandro Loyola)

Compartilhe:
2 outubro, 2018 Destaque3, Últimas notícias Sem commentários »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *