Petistas não mediram consequências do "circo" montado no domingo, diz Betinho Gomes


O 1º vice-líder do PSDB, deputado Betinho Gomes (PE), defendeu o cumprimento da lei na análise da manobra realizada no último domingo (8) para tentar tirar o ex-presidente Lula da cadeia. Da tribuna do plenário, o tucano rebateu as críticas de que a Justiça teria tomado partido para prejudicar o petista. Condenado em segunda instância a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, Lula está preso desde 7 de abril.

Betinho afirma que parlamentares do PT aproveitaram a oportunidade do plantão do desembargador Rogério Favreto, filiado ao partido por 20 anos, para montar um verdadeiro circo. “Tentaram romper com a Constituição, criando um ambiente de insegurança jurídica. Algo feito de maneira leviana e irresponsável, não mediram consequências dos resultados”, lamentou o tucano.

O parlamentar questionou o argumento usado pelos petistas de que haveria um fato novo: a pré-candidatura do ex-presidente, notícia conhecida há meses pela população. Segundo Betinho, caso aceita, a justificativa poderia ser usada com criminosos condenados, como Marcola, líder do PCC, Fernandinho Beira-Mar, do Comando Vermelho, e Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara.

“Ninguém está acima da Constituição. Se há um questionamento, que seja feito dentro da legalidade. O que vimos foi uma armação, uma tentativa de desmoralizar a Justiça”, alertou. Para Betinho, os parlamentares petistas tentaram colocar os interesses do PT acima das leis brasileiras. Ele ressalta que a população espera do Congresso uma solução equilibrada para a crise, e não um circo armado como o de domingo.

 (Da redação/ Foto: Alexssandro Loyola)

Compartilhe:
10 julho, 2018 Últimas notícias Sem commentários »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *