No Dia Nacional da Alfabetização, tucanos apontam desafios do setor


 

Deputados do PSDB destacaram em suas redes sociais a passagem do Dia Nacional da Alfabetização, comemorado nesta terça-feira (14). A data foi instituída há 51 anos para conscientizar a população sobre a importância de oferecer condições plenas de aprendizagem para todos.

O 1º vice-líder do partido na Câmara, deputado Pedro Cunha Lima (PB), destacou que para mais de 12 milhões de brasileiros ler e escrever ainda são tarefas distantes. “Temos que acabar com essa dívida! A educação é uma prioridade e deve ser tratada como tal. Precisamos diminuir os custos do nosso Estado, cortar as regalias das autoridades no nosso país, e investir no que é fundamental. Só com educação de qualidade podemos mudar o Brasil. Todos merecem ser alfabetizados”, alertou.

A deputada Mariana Carvalho (RO) lembrou que aprender a ler e a escrever é o primeiro passo de um mundo novo, cheio de oportunidades profissionais e pessoais. “Hoje é dia de lembrar de todos os avanços, mas também do tanto que temos que evoluir para alfabetizar todos os brasileiros. Rondônia ocupa o segundo lugar entre os estados que mais avançam em alfabetização no Norte do Brasil. Temos que continuar com o apoio de políticas públicas e atenção especial para a educação básica”, disse.

Em outubro, o plenário da Câmara foi transformado em comissão geral que discutiu os desafios da primeira infância, entre eles, a alfabetização. Os jovens parlamentares do PSDB foram requerentes da discussão. Ambos participaram, recentemente, do curso de Liderança Executiva em Desenvolvimento da Primeira Infância na Universidade de Harvard (EUA), com os maiores especialistas do mundo na área.

De acordo com estudos feitos pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, por volta dos dois anos de idade o cérebro do ser humano atinge o pico de atividade – momento ideal para a alfabetização. Nessa fase, é possível estabelecer até 700 novas conexões neuronais por segundo – praticamente o dobro de sinapses executadas aos dez anos de idade. Nessa fase se formam as bases de aprendizado que serão utilizadas ao longo de toda a vida.

Uma pesquisa realizada pelo economista James Heckman, vencedor do Nobel 2000, mostra que o investimento até os seis anos de vida das crianças pode reduzir problemas como: violência, mortalidade infantil, criminalidade, propensão ao envolvimento com drogas, alcoolismo, além de precisarem de menos da ajuda do governo para a sobrevivência.

Os deputados Lobbe Neto (SP) e Yeda Crusius (RS) também destacaram a passagem do Dia Nacional da Alfabetização. “A alfabetização é a porta de entrada para o pleno exercício da cidadania. Sem dúvidas, melhorar as condições de ensino e aprendizagem no nosso país é o ponto de partida para uma nação mais promissora. Ler e escrever é um direito de todos”, comentou a ex-governadora.

(Reportagem: Djan Moreno/ Foto: Alexssandro Loyola)

Compartilhe:
14 novembro, 2017 Banner, Últimas notícias Sem commentários »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *