Ação inédita


TSE acata investigação pedida pelo PSDB que pode levar à cassação da chapa de Dilma 

Roberto Jayme-ASICS-TSEEm decisão inédita, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu uma Aime (ação de impugnação de mandato eletivo) para investigar a campanha que elegeu a presidente Dilma Rousseff (PT) e o vice-presidente Michel Temer (PMDB) em 2014. A impugnação da chapa pode levar à cassação de mandato da petista e do vice. A decisão foi tomada por 5 votos a 2. A ação julgada nesta terça-feira (6) é de autoria do PSDB. A legenda quer que o TSE apure denúncias de abuso de poder econômico e político e suspeitas de que recursos desviados da Petrobras tenham ajudado a financiar a reeleição. O líder do partido na Câmara, Carlos Sampaio (SP), é o vice-presidente Jurídico do partido. 

“Agora só falta o PT querer destituir o TSE também”, comentou no Twitter o deputado Caio Narcio (MG) em referência às manobras da gestão petista no Tribunal de Contas da União (TCU). O deputado Marcus Pestana (MG) destacou que a reforma ministerial promovida por Dilma não evitou um dia cheio de notícias desagradáveis para o PT. “Quem acha que reforma resolveu a instabilidade: 1) Congresso não deu quórum 2) Bloco do PMDB implodiu 3)TSE instalou investigação 4) TCU amanhã”, enumerou. 

Reproduzir
 

Votaram pela abertura da ação o presidente do TSE, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, João Otávio de Noronha, Luiz Fux e Henrique Neves. As ministras Maria Thereza de Assis e Luciana Lóssio votaram pelo arquivamento. Toffoli ainda vai definir o relator da Aime, já que Maria Thereza levantou questão de ordem pedindo para não ficar com a relatoria novamente. A presidente Dilma será intimada a apresentar defesa e, em seguida, o tribunal pode decidir por cassar ou não o mandato.

“Nunca na história desse país! Pela primeira vez na história, TSE decide abrir Ação de Impugnação de Mandato Eletivo contra uma presidente”, anunciou via Facebook o líder da Oposição na Câmara, Bruno Araújo (PE). A população merece saber a verdade sobre a gestão petista, acredita Alexandre Baldy (GO)

REVÉS
Em mais um revés para a gestão petista, a ministra do TSE Maria Thereza negou mandado de segurança impetrado pelo PT contra o pedido do ministro Gilmar Mendes para que fossem investigadas as contas de campanha à reeleição da presidente Dilma. Mendes enviou pedido para que a Polícia Federal e Procuradoria Geral da República apurem o caso. No pedido, o ministro ressalta que há indícios de que a campanha do PT foi abastecida com dinheiro desviado da Petrobras.

(Reportagem: Elisa Tecles/ Foto: Roberto Jayme/ASICS/TSE/ Áudio: Hélio Ricardo )

Compartilhe:
6 outubro, 2015 Últimas notícias 2 Commentários »

2 respostas para “Ação inédita”

  1. nilton cruz disse:

    A justiça Divina, e no seu tempo. Deus na sua perfeição inevitável, faz todas as investigações. Investigações, estas, que são verificadas nos corações de um por um dos envolvidos nestes episódios lamentáveis.
    Aguardem; tudo que for preciso esclarecer, será esclarecidíssmo a Luz da Verdade Divina. A mão de Deus, quando peça, é de uma vez por todas!

  2. Finalmente.
    Já estava desacreditando na justiça brasileira, mas com as ações (trabalho) dos magistrados Sergio Moro, policia federal e tantos outros que querem passar este país a limpo, independente onde se encontram os denunciados, voltei a ter esperança de ver um país livre desta doença contaminosa “Corrupção”. Agora com a decisão STE em julgar as denuncias contra eleição 2014 de Dilma e Temer e do TCU as contas de PEDALADAS FISCAL de Dilma, independente dos resultados ainda com algumas reservas volto a acreditar na JUSTIÇA.
    Nazareno Manella.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *