Herança maldita


Hauly: mesmo com arrecadação recorde, governo Lula não investiu como deveria

O deputado Luiz Carlos Hauly (PR) criticou nesta terça-feira (21) a elevação da carga tributária durante o governo Lula e a falta de contrapartida no incremento dos investimentos ao longo dos oito anos de mandato do petista. Segundo a série estatística do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), esta foi a gestão que mais aumentou o peso dos tributos no período pós-democratização: 4,5 pontos percentuais entre 2003 e 2010.

Apesar de ter mais dinheiro em caixa, os investimentos não aumentaram, mantendo-se a média da gestão anterior. Para se ter uma ideia, só neste ano o Estado terá se apropriado de 37% de tudo que o país produziu, o equivalente a R$ 1,2 trilhão.

Reproduzir
baixe aqui

Quase a totalidade do aumento da carga tributária na gestão petista foi destinada a gastos correntes, que se tornaram obrigatórios e permanentes. A margem para contenção de despesas é pequena por causa desse “engessamento”. Só 8% do gasto não financeiro (excluindo os juros da dívida pública) são passíveis de cortes caso o governo de Dima Rousseff opte por não reduzir ainda mais os investimentos.

Para Hauly, a situação tornou-se mais grave por falta de vontade do atual governo, que não quis fazer a reforma tributária e, ao mesmo tempo, optou por aumentar as despesas com a máquina pública. “A maior parte dessa arrecadação vai para a folha de pagamento da União e para a dívida pública federal. É pouco o que se aplica em investimentos. Esse é o drama que o Brasil vive hoje”, lamentou. Futuro secretário da Fazenda do Paraná, o tucano afirmou que o Congresso Nacional e a sociedade terão que cobrar do próximo governo uma mudança de postura para que a situação não se torne ainda mais complicada.

37,1% do PIB
É a provável carga tributária brasileira ao final deste ano, caso seja confirmado o crescimento do Produto Interno Bruto de 7,5%. Neste cenário, a arrecadação estimada alcançará R$ 1,27 trilhão.

(Reportagem: Djan Moreno/ Foto: Eduardo Lacerda/ Áudio: Elyvio Blower)

Compartilhe:
21 dezembro, 2010 Últimas notícias Sem commentários »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *